Suore Cistercensi della Carità


Vai ai contenuti

Missao - Claraval, MG

Missioni

Brasil

Rua Irmã Claudia da Cruz, 30
cep: 37.997-000 Claraval (MG)
Contato: (34) 33535290

Irmãs



Sr. M. Carmela Rostirolla
Nata a Coste Maser (TV) - Italia

Ir. Maria das Graças F. Gandra
Nata a Minas Gerais - Brasil

Ir. Maria de Lourdes
Nata a Minas Gerais - Brasil

Ir. M. Monica Gisele Julio
Nata a São Paulo - Brasil

Sr. M. Patricia Ap. da Conceiçao
Nata a San Paolo - Brasile


Atividades

IndietroPlayAvanti

A MISSÃO NO BRASIL: UM NOVO SOPRO NO PULMÃO VERDE DO MUNDO


O Brasil é por extensão o maior do Sul da América e o quinto no mundo, caracterizado pela
Amazonia e pela antiguissima plataforma do altoplano brasileiro.
É um país complexo que na sua história teve que encontrar um equilíbrio entre indígenas e europeus, europeus e africanos, africanos e indígenas, entre economia agrícola e pastoral, economia dos campos e dos minérios, entre catolicismo e heresia, jesuítas e grandes proprietários.
No Sul da nação, na região de Minas Gerais a 4 km do confin com o estado de São Paulo, os Padres Cistercienses de Casamari - Veroli (Frosinone) Italia, empenhados desde os anos 50 na Missão da cidade de Claraval, onde continuam a promover o desenvolvimento de serviços essenciais,
ainda como no passado, que trabalharam para dar possibilidade à população, como água e corrente elétrica. Aqui após alguns anos; os Padres convidaram as filhas de Claudia, que desde 1990 inauguraram próximo ao Mosteiro Cisterciense a primeira Missão no exterior.
As primeiras irmãs missionárias foram; irmã Carmela Rostirolla, irmã Daniela Zaninello e irmã Bertilla Di Bari.
No início era uma pequena casa, colocada a disposição dos mesmos padres, com os quais as irmãs colaboram até hoje ao serviço paroquial e a evangelização da população. Graças as contribuições da Congregação, a ajuda da família Rostirolla, do avv. Antonio Diurni, do grupo missionário de Gragnano (Napoli) e ao interesse da Confederação Episcopal tedesca Adveniat, em 1991 foi inaugurada a
Creche Claudia De Angelis da Cruz e no tempo si é notado melhoramento do empenho missionário. A creche em particular acolhía no início 34 crianças, hoje conta 75 a 80 escritos. Em 2002 foi ampliada a casa religiosa, criando novos ambientes destinados a formação. Em 2007 a Via que percorre a Missão foi intitolada com o nome Irmã Claudia da Cruz.

O LUGAR

Claraval é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, na microrregião de passos, estimada em 2004 era de 4.669 habitantes.
A área é de 211,3 Km e a densidade demográfica, de 22,10 hab/Km. Seus municípios limítrofes são Ibiraci a nordeste e sudeste e os paulistas Franca a sudoeste, Cristais Paulista e Pedregulho a noroeste. É município desde 1953, ano em que assume o nome de Claraval em honra a São Bernardo de Claraval, a oitocentos anos da morte do santo.
Ocupação principal do local: grande parte da população trabalha com o cultivo e produção do café que é o forte da região, além de várias atividades no meio rural.
Algumas pessoas trabalham em grandes indústrias de calçados na cidade de Franca, que se encontra a 17 km de Claraval.
Típicos da região: queijo fresco, cafézinho, pão de queijo, doces caseiro e galinhada.


Ponto de Referimento...

Mosteiro de Claraval
www.mosteriodeclaraval.org.br

EMPENHO DAS FILHAS DE CLAUDIA


Um apostolado social: A Missão de Claraval se depara cotidianamente com a urgência educativa dos menos favorecidos; as filhas de Claudia se empenham ao crescimento físico, humano, psicológico e espiritual de pessoas de diferentes idades e condições sociais.
Em particular, à vida das familias, ao perigo do alcolismo, a exploração dos menores e ao combate a prostituição de jovens. As irmãs adquirem conforme a necessidade local, uma adequada preparação profissional psicológico-assistencial. Hoje de fato, nossas irmãs em colaboração com a Prefeitura de Claraval e assistentes sociais; atendem à Creche e às famílias dessas crianças. As irmãs da Caridade cuidam naturalmente da animação liturgica, da catequese e do percurso de discernimento vocacional, propondo a palavra evangelizadora às pessoas de diversas idades, coinvolgendo; a pastoral da criança, da juventude, da saúde e da esperança. Anunciam o Evangelho através dos vários e possíveis meios de comunicação, e também organizam missões na Missão, colaborando e sendo presença também em outras realidades e Dioceses.



Atos dos Apóstolos 8, 26-40
Conversão do ministro da rainha da Etiópia


26 Um anjo do Senhor dirigiu-se a Filipe e disse: "Levanta-te e vai para o sul, em direção do caminho que desce de Jerusalém a Gaza, a Deserta."27 Filipe levantou-se e partiu. Ora, um etíope, eunuco, ministro da rainha Candace, da Etiópia, e superintendente
de todos os seus tesouros, tinha ido a Jerusalém para adorar. 28 Voltava sentado em seu carro, lendo o profeta Isaías. 29 O Espírito disse a Filipe:"Aproxima-te para bem perto deste carro". 30 Filipe aproximou-se e ouviu que o eunuco lia o profeta Isaías, perguntou-lhe: "Porventura entendes o que estás lendo?". 31 Respondeu-lhe:"Come é que posso, se não há alguém que me explique?" E rogou a Filipe que subisse e se sentasse junto dele. 32 A passagem da Escritura, que ia lendo, era esta: Como ovelha, foi levado ao matadouro; e como cordeiro mudo diante do que o tosquia, ele não abriu a sua boca. 33 Na sua humilhaçao foi consumado o seu julgamento. Quem poderá contar a sua descendência? Pois a sua vida foi tirada da terra (Is 53, 7s). 34 O eunuco disse a Filipe: "Rogo-te que me digasde quem disse isto o profeta: de si mesmo ou de outrem? 35 Como? ou então Filipe e principiando por essa passagem da Escritura, anunciou-lhe Jesus. 36 Continuando o caminho, encontraram água. Disse então o eunuco: "Eis aí a água. Que impede que eu seja batizado? 37 [Filipe respondeu: "Se crês de todo o coração, podes sê-lo." - "Eu creio, disse ele, que Jesus Cristo é o Filho de Deus."] 38 E mandou parar o carro. Ambos desceram à água e Filipe batizou o eunuco. 39 Mal saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe dos olhares do eunuco, que, cheio de alegria, continuou o seu caminho. 40 Filipe, entretanto, foi transportado a Azot. Passando além, pregava o Evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia.



Torna ai contenuti | Torna al menu